Comprar ou alugar um imóvel: o que vale a pena?

  • outubro 27, 2022
  • 4 minutos de leitura
  • Read Icon160 lido

Refinanciamento de imóvel

Escolhido 4.174 vezes
  • Plataforma digital de crédito imobiliário
  • Conecta os seus clientes com diversos bancos
  • Especialistas em crédito imobiliário auxiliam os seus clientes
  • Simulação de crédito gratuita e online

Ter sua casa própria para chamar de lar pode ser um sonho, mas será que vale a pena comprar ou alugar um imóvel? Tudo vai depender do seu objetivo e dos planos financeiros que você faz para o futuro. Acompanhe!

Uma etapa da conquista de independência em nossa vida é sair da casa dos pais e ir morar sozinho. Essa escolha pode ter sido motivada pela idade, novo emprego, faculdade ou mesmo um relacionamento. É nessa situação em que muitas pessoas começam a se questionar se vale mais a pena pagar aluguel ou financiar um imóvel ao sair de casa.

No primeiro momento pode parecer mais vantajoso pagar as parcelas de um financiamento imobiliário do que o aluguel de um imóvel ao final de todo mês. Supomos automaticamente que nessa situação economizaríamos dinheiro e garantiríamos maior estabilidade.

No entanto, dependendo da situação em que você se encontra, pagar o aluguel é mais vantajoso para o seu bolso do que pagar parcelas de financiamento e assumir uma dívida longa. Por isso, existem determinados fatores que você deve analisar antes de decidir entre financiar um imóvel ou pagar o aluguel.

Nesse post vamos abordar o que deve ser levado em consideração, e quais são as vantagens e desvantagens de cada decisão. Dependendo da sua prioridade pessoal, a resposta pode mudar.

Identifique o seu objetivo

O primeiro passo para saber você deveria comprar ou alugar imóvel é identificar qual a sua necessidade atual. O motivo pelo qual você está procurando um imóvel é determinante para decidir se você deve alugar o imóvel ou não.

Alugar um imóvel ao invés de comprar pode ser vantajoso quando você está apenas procurando um imóvel para viver de modo temporário ou por conta de alguma urgência.

Além disso, se você tiver planos de mudar de cidade, estado, ou até mesmo país, se comprometer com um financiamento de imóvel não é a opção mais adequada.

Dê preferência ao aluguel nas seguintes hipóteses:

  • Mudança para diminuir a distância geográfico de emprego novo
  • Mudança apenas para concluir graduação
  • Mudança por curto prazo até se mudar para outro lugar
  • Mudança por conta de urgência

Por outro lado, se o seu objetivo de vida é encontrar um imóvel para iniciar a vida de casado ou a sua própria residência a longo prazo, comprar imóvel é a melhor opção.

O comprometimento com parcelas de compra de imóvel duram décadas se não for pago à vista, e por isso é a opção mais recomendada para longo prazo.

Dê preferência a comprar uma casa nas seguintes hipóteses:

Mudança em decorrência de casamento, emprego, ou sonho

  • Mudança decorrente de consolidação de carreira
  • Mudança com objetivo de longo prazo
  • Dinheiro à vista disponível para investimento em real estate

Faça o cálculo do valor do aluguel e compra

Apesar de no primeiro momento o raciocínio de que o valor do aluguel poderia ser melhor investido nas parcelas de um financiamento de imóvel parecer correto, isso é relativo.

A certeza de que o valor do aluguel seria melhor direcionado na compra de um imóvel depende do cálculo do imóvel desejado.

O cálculo para entender se o valor da compra do imóvel é mais vantajoso do que o aluguel é a divisão do valor do aluguel pelo valor da venda do imóvel desejado e multiplicado por 100.

O resultado nos demonstra a taxa de retorno, ou seja, o quanto o valor pago de aluguel representa em relação ao imóvel desejado.

Podemos chamar o resultado do cálculo de “taxa de retorno”. Se a taxa de retorno do aluguel por maior ou igual ao rendimento em investimentos de renda fixa, a compra do imóvel é a melhor opção financeira.

Por outro lado, se a taxa do aluguel for menor que o rendimento de aplicações de renda fixa, a melhor alternativa é alugar imóvel e investir essa quantia.

A Taxa SELIC 2022

O ano começou agitado no mercado financeiro, depois que o Banco Central anunciou a Taxa SELIC de 2022, que passou a 10,75% ano. Com isso a taxa do financiamento imobiliário foi afetado diretamente e, também, a facilidade em conseguir crédito para comprar um imóvel.

No entanto, o sonho não morreu! Aqui na Financer temos ótimas opções de escolha para quem busca uma financeira confiável e com os menores juros do mercado. Confira nossa lista aqui!

Esse artigo foi útil?

Seja o primeiro a dar feedback

Uma advogada que se interessou pelo mundo das finanças e decidiu ajudar as pessoas a organizarem as suas vidas financeiras.

Compartilhe em
Read Icon160 lido

Explore nossas seções