10 dicas decisivas para comprar seu imóvel

  • novembro 11, 2022
  • 6 minutos de leitura
  • Read Icon165 lido
Escolhido 4.170 vezes
  • Plataforma digital de crédito imobiliário
  • Conecta os seus clientes com diversos bancos
  • Especialistas em crédito imobiliário auxiliam os seus clientes
  • Simulação de crédito gratuita e online

Escolher um imóvel para financiar é a decisão mais importante da vida, na maioria dos casos. Investimentos financiados pela Caixa Econômica Federal costumam ser parcelados em até 35 anos, o que significa que é uma dívida para quase uma vida inteira, o que é algo importante demais para ser feito “de qualquer maneira”.

Além de tudo isso, o valor na compra de um imóvel costuma representar boa parte da renda da família. Por todos esses motivos, preparamos 10 dicas para você comprar seu imóvel com a certeza de um investimento certeiro.

Pontos principais para comprar um imóvel

  • Localização
  • Valor dentro do orçamento
  • Metragem
  • Condiçōes de Pagamento
  • Acabamento
  • Segurança
  • Opçōes de lazer
  • Vagas de Estacionamento
  • Nível de barulho

1. Localização do imóvel

A localização é, sem sombra de dúvida, o fator mais importante na hora de tomar a decisão pela compra do imóvel. Se o bairro e a rua escolhidos forem próximos do centro, tiverem fácil acesso a transporte público e possuírem facilidades (supermercado, shopping, padaria, pet shop) próximos, o valor do imóvel tende a subir.

Vale levar em consideração, também, o Plano Diretor do bairro, pois existem bairros que estão em processo de revitalização, o que significa um possível aumento do valor nos próximos anos.

2. Preço do imóvel

Obviamente, o valor do imóvel deve ser levado em consideração na hora de escolher o seu próximo imóvel. Primeiramente, se for seu primeiro imóvel, verifique se o empreendimento se enquadra no programa Minha Casa Minha Vida, que oferece taxa de juros bem baixas para incentivar a compra do primeiro imóvel.

Caso não se enquadre, verifique o saldo devedor depois da entrada para tentar conseguir as menores taxas possíveis junto ao banco.

Outra dica importante é fazer o cálculo baseado na sua renda mensal. Não existe uma regra definitiva, mas é consenso que o valor pago pelo imóvel não deve ultrapassar 33% da sua renda.

Dessa forma, você ainda terá dinheiro para outros investimentos e, mesmo que tenha algum gasto imprevisto, dificilmente vai atrapalhar suas finanças.

3. Metragem

Sabemos que, com o passar dos anos, as famílias estão esperando mais para ter filhos e, em alguns casos, optando por não tê-los. Isso fez com que as construtoras fizessem imóveis cada vez menores e com menos quartos, devido a demanda por pessoas solteiras e famílias menores.

Por isso, antes de comprar um imóvel, é importante levar em consideração seu planejamento familiar e ter certeza de quantos cômodos será necessário no futuro, para que isso não prejudique sua qualidade de vida.

4. Condição de pagamento

A forma de pagamento varia bastante entre as construtoras. Enquanto algumas exigem baixos pagamentos a longo prazo, outras exigem maiores entradas ou sinais semestrais.

Assim, é importante que a condição de pagamento seja adequada a sua renda e você não acabe ficando com a corda no pescoço depois de algum tempo para conseguir manter as mensalidades em dia e não correr o risco de ficar inadimplente.

5. Posição geográfica

Essa dica é especial para moradores de regiões quentes. Observe a posição do apartamento ou da casa, pois a depender da direção que a casa está na rua, ela poderá significar uma casa fresca ou um lugar excessivamente quente e desconfortável.

Normalmente, imóveis com a frente voltada para Norte ou Leste costumam receber a luz do Sol pela manhã, o que significa que, à tarde (período mais quente do dia), quando o imóvel estará na sombra e, portanto, não será tão quente. Imóveis com esse direcionamento também costumam ser mais ventilados.

6. Acabamento do imóvel

Um imóvel nunca vem totalmente vazio. Algumas coisas, como pias, bancadas, pisos, revestimentos e louças costumam ser instalados pela própria construtora.

É interessante pesquisar bastante e garantir que a qualidade desses itens seja satisfatória, pois a má qualidade deles pode acabar depreciando o valor do imóvel, além de atrapalhar sua vida enquanto morador, ocasionando novos gastos e problemas inesperados. Afinal, ninguém quer um piso quebrado logo no primeiro ano de mudança, não é mesmo?

7. Segurança

Essa dica é importantíssima para qualquer comprador: procure saber como é a segurança, tanto do condomínio (caso seja) quanto das proximidades do bairro escolhido. Verifique a presença de empresas de vigilância, de delegacias, quartéis ou até mesmo de vigilâncias comunitárias, muito comuns em bairros residenciais.

Quando você estiver em casa, vai querer se sentir seguro e, se estiver fora, ou viajando, é importante saber que seus pertences estão bem cuidados. Portanto, não deixe de observar esse ponto e procurar por locais mais seguros, sempre que possível.

8. Opções de lazer

O ser humano não vive apenas de obrigações, todo mundo gosta de relaxar e descontrair em seu tempo livre. Por isso, observar suas opções para entretenimento e lazer vão te ajudar a manter uma vida mais feliz. Muitos condomínios fechados possuem salas de jogos, piscina, quadras esportivas, salões de festa, entre outros.

Porém, não se prenda apenas ao condomínio. Observe as redondezas, procure a presença de parques, ciclovias, bares, restaurantes, cinemas e outras formas de lazer que satisfaçam você e sua família.

9. Vagas de estacionamento

Essa é uma dica importante para escolher o seu proximo imóvel, pois nem todo lugar terá ruas espaçosas e com vasta disponibilidade de vagas para você e possíveis convidados estacionarem seus veículos. Alias, esse é um dos principais problemas da atualidade, pois os estacionamentos privados costumam ser bem onerosos.

Por isso, fique atento à quantidade de vagas disponíveis e também a acessibilidade nas próprias ruas ao redor do imóvel, se possuem vagas de estacionamento próximas, de fácil acesso, valores, etc.

10. Nível de barulho

Convenhamos: é terrível você querer ter um momento de sossego e não conseguir descansar pelos barulhos da rua, de vizinhos ou de estabelecimentos comerciais. Antes de tomar a decisão de compra, visite a vizinhança nos horários de pico, de noite e nos fins de semana.

Comprar um imóvel realmente demanda muita pesquisa e precaução, mas a compra certa pode ser a diferença entre um futuro feliz e muita frustração. Portanto, não se apresse na tomada de decisão, tenha paciência e analise bem todas as possibilidades para encontrar seu primeiro imóvel.

Já imaginou ficar 35 anos endividado com um imóvel que não serve por algum motivo listado? Não tenha medo de esperar pois é melhor escolher com cautela do que realizar uma compra errada e estar preso com uma dívida longa. Siga essas dicas e, com certeza, não irá se arrepender.

Se você ficou com dúvidas, deixe seu comentário ou pergunte ao Financer! Vamos ajudá-lo com mais dicas para comprar seu imóvel!

Esse artigo foi útil?

Seja o primeiro a dar feedback

Advogada, especialista em gestão de negócios pela FGV. Atualmente cursando Pós Graduação em Finanças, Investimentos e Banking pela PUC.

Compartilhe em
Read Icon165 lido

Explore nossas seções