8 erros comuns na hora de fazer empréstimo

  • outubro 6, 2022
  • 10 minutos de leitura
  • Read Icon1674 lido

A nossa primeira reação em uma emergência financeira é procurar por um empréstimo o mais rápido possível. É nesse momento de desespero que muitas pessoas tomam atitudes que vão se arrepender pouco tempo depois.

Sem o cuidado e atenção necessária antes de fazer um empréstimo, alguns indivíduos ficam mais endividados ainda, escolhem os empréstimos mais caros para seu bolso, e até mesmo caem em golpes de criminosos. Ficar atento aos erros mais comuns na hora de procurar um empréstimo pode evitar uma grande dor de cabeça.

Mesmo antes de solicitar a quantia desejada você deve analisar se o empréstimo online é o ideal para o seu caso e planejar todos os detalhes que vão desde o planejamento financeiro até em qual instituição bancária ou financeira você vai pedir um empréstimo.

Aqui vamos citar os 8 erros mais frequentes na hora de fazer um empréstimo que você deve prestar atenção. Vejamos:

1. Não comparar o empréstimo

A taxa de juros dos empréstimos variam de acordo com o banco ou financeira escolhidapelo consumidor. Para você ter uma noção essa taxa pode variar de 3,66% até 6,17% ao mês. O custo do empréstimo é afetado diretamente pela sua taxa de juros, o que vai influenciar diretamente em seu bolso.

Por isso, não deixe de comparar os empréstimos de diferentes instituições financeiras antes de assinar um contrato. No Financer.com, o visitante pode comparar o custo do empréstimo de forma fácil e rápida. A ferramenta de comparação é gratuita e te mostra o melhor empréstimo online.

No Financer.com, basta preencher o valor do empréstimo desejado e o período de pagamento para encontrar o empréstimo com as menores taxas de juros. Em poucos segundos, você terá o resultado da sua busca de crédito, economizando o seu tempo e o seu dinheiro.

Ao invés disso: compare a taxa de juros de diferentes instituições financeiras com a ajuda da ferramenta de comparação do Financer.com.

2. Fazer empréstimo sem necessidade

O empréstimo é uma obrigação de longo prazo com a instituição financeira. Afinal, o valor que foi concedido para o consumidor, deve ser devolvido durante um determinado período. Por isso, é importante que o consumidor analise a sua situação com cautela para ter certeza da necessidade de fazer um empréstimo.

Há situações em que fazer o empréstimo é a única solução para resolvermos um problema. Mas, há outros casos em que o crédito pessoal não deve ser priorizado antes de tentar outras alternativas. Diminuir as despesas mensais, fazer dinheiro extra, pedir um aumento, podem ser soluções mais vantajosas para o indivíduo.

Ao invés disso: faça uma lista de prioridades e estabeleça o que é necessário a curto, médio e longo prazo. Evite fazer empréstimo para gastar com produtos ou serviços que não sejam prioridade ou essenciais.

3. Não analisar as condições de empréstimo

Na maioria das instituições financeiras o consumidor pode fazer uma simulação de empréstimo em seu próprio site. A simulação de empréstimo demonstra quanto a concessão do crédito custará para o cliente. O que poucos se atentam é que essa simulação é feita com base nas menores taxas de juros, e pode ser diferente no contrato.

A análise de crédito é feita antes da concessão de crédito para um indivíduo. Nessa análise de crédito a instituição financeira vai calcular o risco de inadimplência pelo indivíduo. Dependendo do tamanho do risco, as taxas de juros estabelecidas vão ser maiores. Infelizmente, isso faz com que muitas pessoas sejam pegas desprevenidas.

Tenha em mente qual o tipo de condição de empréstimo mais vantajoso para você. Talvez um prazo de pagamento de 3 anos possa parecer mais interessante do que de um ano em primeiro momento, mas ao fim você pagará mais pelo contrato. Analise o impacto do prazo de pagamento em seu bolso em médio e longo prazo.

Ao invés disso: leia com atenção o custo total do empréstimo e leve em consideração o impacto de um menor ou maior prazo de pagamento para o seu bolso. Não escolha intuitivamente a condição do empréstimo sem refletir sobre o impacto financeiro em longo prazo.

4. Não fazer um planejamento financeiro

Como mencionamos anteriormente, o empréstimo é uma dívida que o indivíduo está se obrigando. Cedo ou tarde, o valor do empréstimo deve ser devolvido a instituição financeira. Poucas pessoas levam em consideração a capacidade de conseguirem honrar as parcelas do empréstimo, o que pode piorar a situação financeira da pessoa.

Por isso, não espere até as faturas chegarem a sua casa para pensar sobre a sua capacidade de pagamento. Faça um orçamento financeiro realista de sua situação, e analise se a despesa de um empréstimo caberia em seu orçamento mensal. É importante lembrar que, dependendo do período de pagamento, a dívida pode se estender por até 36 meses.

Ao invés disso: Faça uma planilha de sua receita mensal, despesas e metas a serem atingidas. O planejamento financeiro é essencial antes de solicitar um empréstimo, uma vez que os prazos de pagamento são de médio prazo.

Quer saber como fazer uma planilha de gastos mensais? Clique aqui!

5. Pagar valor adiantado para liberar empréstimo

Nenhuma instituição financeira solicita um depósito antecipado para a concessão de um empréstimo. Se você recebeu uma proposta de crédito em que você deve fazer um depósito antecipado, pode ter certeza que trata-se de um golpe.

Os criminosos utilizam da internet para enganar pessoas que estão procurando por empréstimo online. Muitas vezes esses criminosos se passam por instituições financeiras para levar o indivíduo ao erro. Por isso, é recomendado que apenas solicite o empréstimo na plataforma oficial da instituição e, em hipótese alguma, deposite dinheiro antecipado.

Ao invés disso: nunca, em hipótese alguma, faça pagamentos adiantados para a liberação de empréstimo. Essa prática é proibida por lei.

Leia mais sobre como evitar o golpe do empréstimo aqui!

6. Não pesquisar diferentes tipos de crédito

Existem diversos tipos de modalidade de empréstimo disponível no mercado com diferentes requisitos e objetivos.

Alguns dos tipos de empréstimos mais comuns são: empréstimo pessoal, empréstimo para negativado, empréstimo para microempreendedor, empréstimo com garantia de imóvel, empréstimo consignado, entre outros.

Um erro comum entre os brasileiros é não pesquisar a variedade de modalidades de empréstimo, seus requisitos e suas características particulares.

O empréstimo pessoal, por exemplo, é mais fácil e rápido de ser solicitado do que o empréstimo para refinanciamento de imóvel. O valor do crédito pessoal liberado pode ser utilizado para o que o solicitante desejar, enquanto o crédito de refinanciamento de imóvel necessita de documentações comprovando o valor e a compra de determinado imóvel.

A modalidade de empréstimo escolhido não apenas influencia na burocracia e chances de aprovação do empréstimo, mas também na taxa de juros. O empréstimo consignado é uma das modalidades de crédito com menores taxas de juros por conta do menor risco de pagamento pela instituição financeira. Por sua vez, o empréstimo para negativados representa um risco alto de não pagamento pelo banco, o que torna a taxa de juros altíssimas.

Ao invés disso: pesquise os diferentes tipos de empréstimo e faça uma lista com os requisitos, finalidade e condições de pagamento.

7. Fazer empréstimo com particulares

Oferecer empréstimo é uma atividade financeira regulamentada pelo Banco Central do Brasil. De acordo com a legislação atual, apenas instituições financeiras podem oferecer serviço de crédito. Esse controle da atividade pelo Banco Central é uma garantia de proteção e segurança aos consumidores.

As instituições financeiras autorizadas pelo Banco Central podem oferecer empréstimo e seguem as diretrizes estabelecidas legalmente. Fazer empréstimo com particulares é um risco que torna o particular vulnerável a taxa de juros abusivas e até mesmo a situações que podem comprometer a sua integridade.

Sempre recorra a empréstimo com instituições financeiras pública ou privadas reconhecidas pelo Banco Central. Há fintechs que ajudam o particular a encontrar as melhores opções de banco, oferecendo um intermédio entre o cliente e a instituição bancária. Essas fintechs exercem atividade de “correspondente bancário”, e apenas facilitam a solicitação de crédito.

Na Financer.com, você pode comparar empréstimo de diferentes tipos de empresas sem qualquer tipo de compromisso. A nossa ferramenta de comparação é totalmente gratuita e pode ser utilizada a qualquer momento online.

Ao invés disso: Apenas solicite empréstimo de instituições financeiras autorizadas pelo Banco Central do Brasil. Se estiver com dúvida, entre no site do Banco Central e pesquise o nome do banco.

8. Não ler com atenção o contrato de empréstimo

Antes da contratação do empréstimo, os particulares podem fazer sem compromisso uma “simulação de empréstimo” no próprio site do banco ou do correspondente bancário. Essa simulação de empréstimo leva em conta uma média da taxa de juros para o valor e prazo de pagamento escolhido.

Deve ser levado em conta que a taxa de juros do empréstimo é apenas determinada no momento da análise de crédito pela instituição financeira. A taxa de juros é personalizada de acordo com o risco de inadimplência que o particular representa a instituição financeira.

Em outras palavras, isto significa que a taxa de juros que será cobrada durante o pagamento do empréstimo é aquela determinada no contrato, e não na simulação de empréstimo.

Após conseguir a aprovação do empréstimo, nós aconselhamos que o consumidor leia atentamente o contrato de empréstimo antes de assiná-lo. Preste atenção na taxa de juros e condições de empréstimo do contrato.

Ao invés disso: Não assine o empréstimo até ler o contrato de empréstimo inteiro e com atenção. Caso surja alguma dúvida, entre em contato com o gerente da instituição financeira e peça por esclarecimento.

Conheça abaixo ótimas opções de empréstimo para você comparar e escolher aquele que mais se encaixa no seu perfil.

Empresa Avaliação Geral Vezes escolhido
Bom pra créditoN/A779Ver Empresa
bxblue4.1268,958Ver Empresa
Credihome4.74,204Ver Empresa
Emprestto1.898,604Ver Empresa
Finanzero4.1312,623Ver Empresa

Ficou alguma dúvida sobre como não errar na hora de fazer um empréstimo? Deixe seu comentário e a Financer.com vai ajudar você!

Esse artigo foi útil?

Seja o primeiro a dar feedback

Advogada, especialista em gestão de negócios pela FGV. Atualmente cursando Pós Graduação em Finanças, Investimentos e Banking pela PUC.

Compartilhe em
Read Icon1674 lido

Explore nossas seções