O que é e como funciona o Pix

  • setembro 1, 2021
  • 10 minutos de leitura
  • Read Icon201 reads

Lançado oficialmente em 16 de novembro de 2020, o sistema de pagamento instantâneo chamado Pix foi criado pelo Banco Central com o objetivo de ser uma alternativa de transações financeiras mais baratas, confiável e segura.

O que é o Pix?

Pix é um novo meio de pagamento instantâneo criado pelo Banco Central do Brasil e oferecido em mais de 900 instituições financeiras, como Itaú, Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, entre outras. Desde novembro do ano passado, essa nova opção de pagamento está sendo oferecida junto com o TED, DOC, e cartões.

O modo de pagamento através do Pix pode ser utilizado tanto por pessoa física quanto jurídica para transferência e recebimento de valores. As transações financeiras feitas através do Pix levam menos de 10 segundos através do aplicativo de celular.

O Pix simplifica e agiliza transações financeiras através de suas opções de utilizar Chave Pix ou gerar QR Codes para realizar pagamentos ou receber dinheiro sem ter a necessidade de preencher dados bancários.

Como funciona o Pix?

Para começar a usar o Pix é apenas necessário clicar no ícone do Pix que aparece no aplicativo de celular para realizar a sua transação financeira. É necessário, entretanto, que o cliente já tenha criado a sua chave Pix. A chave Pix representa a sua identificação na sua conta Pix.

O Pix é uma opção de pagamento instântaneo na qual em poucos segundos e sem necessidade de preencher dados, o cliente consegue receber e transferir valores. Essa opção já está disponível no aplicativo de celular de instituições bancárias e outras empresas de pagamento.

Transações através do Pix

A transferência de valores é feito através da chave de identificação da pessoa no Pix. Por exemplo, João decide enviar um valor a Roberto através do Pix. Ele deve selecionar a opção Pix no aplicativo do banco em que ele é correntista, e informar a chave para qual ele quer enviar o valor. Esse valor, então, será transferido para a conta da chave correspondente.

Diferentemente das opções de DOC e TED, o Pix é uma forma mais segura e ágil de transferir dinheiro uma vez que não é necessário preencher dados antes da transferência, como Nome Completo, CPF, Banco, Agência, entre outros. Tudo o que você precisa parar transferir valores é a chave de identificação da conta da pessoa física.

Pagamentos através do Pix

Por sua vez, o pagamento de serviços e produtos através do Pix é feito por meio do QR Code estático ou dinâmico. Nessa hipótese, o correntista deverá também acessar o aplicativo de celular da instituição financeira, optar pelo Pix e, em seguida, escolher entre QR estático ou Dinâmico.

As empresas fornecem um código de QR estático ou Dinâmico para receberem o pagamento pelo seu cliente. Dependente de qual código foi oferecido, o cliente deverá selecionar o tipo de código correspondente e escanear o código apresentado pela pessoa jurídica.

Após o escaneamento do código QR estático ou dinâmico, o cliente terá acesso ao valor corresponde a fazer o pagamento, e ele será concluído em poucos segundos.

O que são as chaves Pix?

As chaves Pix é uma forma de identificar um determinado usuário na rede. Em outras palavras, as chaves Pix podem ser entendidas como uma espécie de “endereço” de determinado usuário. Sem a chave Pix de identificação, não é possível enviar valores ou receber.

A chave Pix pode ser formada por uma sequência aleatória de números e letras, também chamado de chave aleatória, mas também pode ser utilizado o CNPJ/CPF, o celular, e o e-mail do usuário. Por exemplo, se o usuário optar pela chave Pix utilizando o seu número de celular, apenas com essa informação outra pessoa física ou jurídica conseguirá enviar o valor digitando o número de celular.

A agilidade do Pix é devida justamente pelo uso dessas chaves de identificação, ou apelidos, como chamado pelo Banco Central. Em uma transferência DOC é necessário preencher uma série de informações, como CPF, nome, nome do banco, agência, etc. Por sua vez, por meio do Pix é necessário apenas a chave de identificação para enviar o valor.

Como cadastrar sua Chave Pix?

É necessário a pessoa física ou jurídica ter uma conta corrente, poupança ou de pagamento em uma instituição financeira, seja um banco, fintech, ou uma plataforma de pagamento.

O cadastro do usuário poderá ser feito por meio dos canais da instituição financeira vinculada, seja pelo aplicativo ou internet banking. O usuário deve clicar na opção “Pix”, e então iniciar o seu registro informando qual é instituição financeira vinculada ao cadastro.

Logo após o fim do registro, a instituição financeira atua como uma espécie de intermediário entre o seu cliente e o Banco Central do Brasil para enviar as informações cadastradas necessárias para finalizar o seu cadastro.

De acordo com o Banco Central, cada pessoa física pode criar até cinco chaves por cada conta com sua titularidade, e pessoas jurídicas podem ter até 20 chaves vinculados a sua conta.

Para quem posso enviar Pix?

As transações através do Pix podem ser realizadas entre as seguintes pessoas:

  • As transações através do Pix podem ser realizadas entre as seguintes pessoas:
  • Entre pessoas físicas ( por exemplo, você e o seu amigo transferindo recursos)
  • Entre pessoas físicas e estabelecimentos comerciais, incluindo lojas virtuais (por exemplo, você e uma loja virtual na compra de um calçado)
  • Entre estabelecimentos (por exemplo, o distribuidor pagando seu fornecedor de um produto)
  • Para transferências envolvendo entes governamentais (por exemplo, o pagamento de imposto de renda por meio do Pix)

Qual é o limite do valor das transações?

Uma dúvida comum entre os usuários é qual o valor mínimo e máximo de pagamento ou transferência pelo Pix. A boa noticía é que não há qualquer limite, ou seja, você poderia até mesmo fazer uma transferência de um valor de R$0,01.

Apesar de não existir um limite máximo de envio pré-estabelecido, é possível que a instituição que oferece o Pix limite o valor de transferência ou pagamento para prevenir o risco de lavagem de dinheiro, fraudes, entre outros crimes financeiros.

Apesar de não existir um limite máximo de envio pré-estabelecido, é possível que a instituição que oferece o Pix limite o valor de transferência ou pagamento para prevenir o risco de lavagem de dinheiro, fraudes, entre outros crimes financeiros.

Diferença entre Pix, TED e DOC

Desde de novembro de 2020, o Pix é uma opção disponível junto com outras opções de pagamento mais tradicionais do Brasil, como TED e DOC.

O Pix tem como características o baixo custo, disponibilidade a qualquer dia da semana e horário, versatilidade. Apenas com a chave Pix do destinatário e o seu celular, você consegue fazer uma transferência imediata.

Como funciona o Doc

O DOC é uma opção de transferência de recursos que não possui um valor mínimo de transferência, mas tem como limitação o envio de valores superiores a R$4.999.

Outra característica do DOC é que a transação é compensada em um dia útil após a transferência se feito dentro do horário limite. Caso seja feito após 22h, a operação será apenas finalizada no dia seguinte e demorará mais um dia para ser compensada.

Como funciona o TED

Transferências feitas após 21h59m através do DOC ficarão disponíveis apenas no dia seguinte útil.

Por sua vez, o TED é uma opção de transferência sem valor mínimo determinado, assim como o DOC, mas não possui um valor máximo para transação determinado.

A transferência do dinheiro através do TED fica disponível na conta do beneficiário em até 90 minutos se realizada até 16h59m.

Transação do TED feita após 17 horas apenas é creditado no próximo dia útil.

Comparação com o Pix

O Pix é um sistema de pagamento inovador poque diferentemente do TED e DOC não possui qualquer tipo de limitação de valor e a transferência pode ser feita em qualquer dia, até mesmo feriado. Além disso, o valor enviado através do Pix é creditado imediatamente na conta do destinatário.

Exemplo prático: Se você enviar um TED de R$500 em uma sexta-feira às 21:00, o valor só será estará disponível na outra conta na segunda-feira. Se você transferir recursos com o Pix na mesma situação, o valor estará disponível para o recebedor às 21:00 da sexta-feira.

Características do Pix

Esse sistema de pagamento instantâneo foi criado pelo Banco Central com o objetivo de garantir rapidez, baixo custo e segurança na transferência e recebimento de recursos.

O Pix foi criado com base em 8 características para inovar as opções de transferência de recursos. Vejamos:

  • Rápido: As transações feitas através do Pix são processadas em segundos. Os recursos enviados são imediatamente disponibilizados pelo recebedor em tempo real.
  • Disponível: O sistema de pagamento instantâneo Pix disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana, independente de ser feriado.
  • Fácil: O Pix foi formulado para ser acessível e fácil de ser utilizado por qualquer cliente.
  • Barato: Uma dos objetivos do Pix foi baixar o custo de transações financeiras. O Pix é gratuito para pessoas físicas pagadoras, e tem menores custos para outros casos.
  • Seguro: Foi implementado diversos mecanismos para garantir a segurança das transações.
  • Aberto: Mais de 730 instituições financeiras foram aprovados com o sistema Pix. O Pix conta com a participação de diversas instituições financeiras, o que permite facilidade na transferência de recursos entre diferentes instituições.
  • Integrado: É um sistema de pagamento instantâneo integrado, possibilitando maior automação de transações e conciliação de pagamentos.
  • Versátil: Independente do valor, tipo de transação e para quem é feita essa transação, o Pix é uma boa alternativa disponível para situações diversas.

Vantagens do Pix

  • Pagamento é feito de forma mais ágil através do QR Code de empresas
  • Transferências são feitas de forma mais fácil por meio da sua lista de contato
  • Você só precisa do seu aplicativo de celular ou internet banking para usar o Pix
  • As chaves Pix economizam o seu tempo na hora de enviar recursos
  • Os recursos enviados pelo Pix ficam disponíveis imediatamente

Fonte: Banco Central do Brasil

Uma advogada que se interessou pelo mundo das finanças e decidiu ajudar as pessoas a organizarem as suas vidas financeiras.

Compartilhe em
Read Icon201 reads

Explore nossas seções