Como fazer a declaração de imposto de renda 2018

2 minutos

Nesse ano a Declaração de Imposto de Renda será recebida a partir do dia 1° de março até 30 de abril pela Receita Federal. É exigido a declaração do IR para todos os brasileiros que tenham recebido rendimentos superiores a R$ 28.559,70 em 2017. Há também outras situações previstas que estão listadas no site da Receita Federal.

A ausência de declaração de IR no prazo determinado gera multa para o contribuinte. Essa multa cobrada pode variar de R$ 165,74 até 20% do valor do imposto cobrado. Enquanto a multa não for paga pelo contribuinte, o seu CPF adquire o status de pendente de regularização, o que dificulta desde a obtenção de crédito até a impossibilidade de ser nomeado em concurso público.

Vale lembrar que é mais vantajoso para o contribuinte fazer a declaração no início do prazo estabelecido pela Receita Federal. A entrega mais cedo da declaração do IR garante a restituição também mais cedo para o contribuinte. Essas restituições começam a serem pagas em junho e terminam em dezembro.

1. Descubra se você deve declarar o Imposto de Renda

O primeiro passo antes de declarar o Imposto de Renda é verificar se a sua situação está prevista entre as hipóteses de contribuintes. Se você tiver recebido rendimentos tributáveis superiores a a R$ 28.559,70 no ano passado, você deverá obrigatoriamente declarar o imposto de renda.

Além disso, também há outras opções previstas pela Receita Federal:

  • Indivíduos com receita bruta superior a R$ 142.798,50 através de atividade rural;
    Aqueles que se tornaram residentes no Brasil a partir de qualquer mês do ano passado, continuando nessa condição até o dia 31 de dezembro de 2017.
  • Indivíduos que ganharam capital na alienação de bens ou direitos, previstos como tributáveis, ou que efetuaram operações em bolsas de valores, bolsas de mercadorias e outras semelhantes;
  • Todos aqueles que tinham a posse ou propriedade de bens ou direitos de valor acima de R$ 300 mil.

Vale lembrar que essas hipóteses são referentes a situações do ano passado, ano-base 2017, o qual são pagas nesse ano de 2018.

2. Escolha o modelo de declaração: simplificada ou completa

O contribuinte pode escolher entre dois modelos para entregar o seu documento de declaração de Imposto de Renda. A declaração simplificada e completa variam nas regras de dedução de gastos no I.R, por isso é importante saber a diferença entre elas.

Na declaração simplificada o contribuinte tem um desconto padrão de 20%, ou seja, esse desconto substitui as deduções legais previstas na declaração completa, como despesas com a saúde e educação, por exemplo. O desconto previsto não pode ultrapassar o valor de R$ 16.754,34.

Por sua vez, a declaração completa permite que o contribuinte tenha um desconto de acordo com as suas despesas com saúde, educação, dependentes, despesas médicas e contribuição patronal da previdência social do ano 2017. Cada hipótese tem um limite de dedução específico, apenas as despesas médicas que continuam sem limite.

3. Faça a entrega da declaração do Imposto de Renda

Após escolher o modelo da declaração de I.R de sua preferência, o último passo é preencher a declação e entregar em uma das três opções previstas. É possível preencher a declaração pelo programa IR 2018 instalado no computador, pelo aplicativo “Meu imposto de Renda” por meio de um celular ou tablet, e diretamente pelo site da Receita

×

Por favor classifique Como fazer a declaração de imposto de renda 2018