Como pedir demissão de forma inteligente

Pedir demissão é uma decisão delicada que envolve um ou mais fatores para um profissional. As causas mais comuns de demissão são: descontentamento com o salário, falta de reconhecimento profissional, e mudança de carreira. Independente do seu motivo, a demissão deve ser feita de forma a preservar os seus direitos e a sua imagem profissional.

É importante que a demissão seja um momento para o profissional refletir sobre os seus novos objetivos de carreira e, principalmente, manter as portas abertas. Apesar da demissão envolver quase sempre uma insatisfação com o emprego atual, é necessário que o trabalhador mantenha a sua compostura e preserve a sua imagem até a saída da empresa.

Por isso, resolvemos dar 10 dicas de como pedir demissão de forma inteligente, ou seja, preservando os seus direitos e mantendo uma boa reputação. Vejamos, os 10 passos sugeridos para quem está pensando em pedir demissão:

1. Analise as vantagens e desvantagens da empresa

Antes de tomar o primeiro passo para pedir a sua demissão é primordial que o profissional tenha certeza do que está fazendo. Ou seja, o pedido de demissão deve ser feito apenas quando todos os prós e contras entre a empresa atual e a próxima forem cuidadosamente analisados.

Fazer uma lista das vantagens e desvantagens das duas empresas vai tornar a sua decisão mais clara. O que significa que você vai confirmar a sua decisão, ou voltar atrás sobre ela. O momento de se sentir seguro sobre a sua decisão é antes de agir. Nada pior do que pedir demissão, e depois se arrepender da sua escolha. Então, pense bastante sobre isso.

2. Comunique primeiramente ao chefe sobre a sua decisão

Um erro comum cometido entre os profissionais que decidem sair de uma empresa é falar sobre a sua decisão para os seus colegas antes de seu chefe. O que acontece é que o seu chefe vai ficar sabendo da sua decisão, mas não por você. Essa postura demonstrará falta de profissionalismo.

Portanto, tenha em mente comunicar a sua decisão primeiramente ao seu chefe. É o seu chefe que vai ser influenciado diretamente pela sua decisão, logo ele deve ser a primeira pessoa a tomar conhecimento. Essa postura vai ser apreciada pelo seu chefe, e até mesmo possibilitar uma contra-proposta.

3. Fale os motivos de sua decisão de forma positiva

O pedido de demissão não envolve apenas falar “Eu me demito!” No momento do pedido de demissão, o seu chefe ou superior direto provavelmente será pego de surpresa, logo é comum que queira saber o motivo de sua decisão. Por isso, pense com antecedência sobre o que e como você vai falar.

Vamos supor que você esteja saindo porque você conseguiu um cargo mais alto em outra empresa. Nessa circunstância, você deve falar que está com uma oportunidade de atuar em um cargo importante para o desenvolvimento de sua carreira profissional. Já, se o motivo for um salário maior, apenas fale que o retorno da outra empresa se adequará mais com as suas necessidades atuais.

Independente do motivo, fale sobre as suas razões de forma objetiva e positiva. Não inferiorize a sua empresa.

4. Esteja aberto para receber uma contraproposta

No momento em que você expressar os motivos que te levaram a decidir sair da empresa, o seu chefe pode fazer uma contraproposta. Ou seja, é possível que você receba um aumento no salário, ou uma oportunidade de exercer uma nova função. Esteja aberto para ouvir o que a empresa pode te oferecer pela sua permanência.

No caso de você receber uma contraproposta, não sinta pressa em aceitar ou afastar a oportunidade. Você não quer que a empresa pense que você não está dando valor a oportunidade, e nem que você tome uma decisão que se arrependa. Agradeça a contraproposta, e peça uma semana para pensar mais sobre isso.

5. Entregue um pedido de demissão formal

Se você decidiu que realmente vai sair da empresa, é recomendado que você formalize o seu pedido de demissão.

Em outras palavra, é importante que você faça uma carta de demissão com a data do dia, seus motivos, data do aviso prévio, como vai cumprir o aviso prévio, e a sua assinatura. Essa carta deve ser entregue para o seu superior assinar, e, assim, formalmente ter sido informado sobre o seu pedido de demissão.
Essa etapa, apesar de não ser obrigatória, previne dores de cabeça que podem colocar os seus direitos em risco.

6. Cumpra devidamente o aviso prévio

Apesar de um profissional pedir demissão, ele ainda tem direitos garantidos, como o décimo terceiro salário proporcional, saldo do salário, e férias simples proporcionais mais 1/3. Mas, é um dever do trabalhador cumprir o aviso prévio para não pagar uma multa.

O aviso prévio é um comunicado com antecedência de 30 dias, na qual o trabalhador avisa o empregador sobre a sua saída da empresa. Durante esses 30 dias, o trabalhador deve cumprir o aviso prévio trabalhando em sua função normalmente. A falta de cumprimento do aviso prévio é penalizada com multa de um salário mínimo.

7. Continue trabalhando com o mesmo rendimento

Um dos maiores erros de um profissional quando pede demissão é pensar que não trabalha mais para empresa. Ainda que em você já tenha pedido demissão formalmente, é esperado que o empregado continue demonstrando competência em serviço.

Começar a chegar atrasado para trabalhar, sair mais cedo que o horário de expediente, enrolar para finalizar as metas, devem ser evitados a qualquer custo. Para manter as portas abertas para o futuro, continue a ser o mesmo profissional eficiente no emprego. O seu chefe e seus colegas prestarão atenção em suas atitudes.

8. Não fale mal da empresa ou de seu chefe

É difícil não falar mal de uma empresa que não paga devidamente os funcionários, ou que não valoriza o seu trabalho. Mas, essa é a coisa certa de fazer. Independente do que tenha acontecido na empresa, o momento de demonstrar a sua insatisfação como funcionário já passou.

No mundo coorporativo é comum que você se encontre com pessoas que já trabalhou. Por isso, é sugerido evitar qualquer tipo de burburinho. Não fale mal da empresa, nem do chefe, principalmente para os colegas de trabalho. Essa atitude além de queimar a sua imagem em seu antigo emprego, também pode refletir no novo emprego.

9. Mantenha a discrição sobre o novo emprego

Talvez você esteja contente sobre o seu novo emprego, e mal consegue se controlar sobre como está empolgado. Sim, nós entendemos bem como é isso. No entanto, falar bem da sua nova empresa é inconveniente para quem continua trabalhando na empresa em que você pediu demissão.

O quanto mais discreto você for sobre o seu novo emprego, melhor. Evite falar sobre o seu novo empregador e, se possível, fale que o contrato com o novo empregador pede sigilo até o começo de sua atuação. E, caso opte por falar sobre isso com alguém, mantenha a discrição.

10. Mostre-se aberto para novas oportunidades

Não é porque você pediu demissão da empresa que não aprendeu e cresceu profissionalmente nela.
Agradeça de forma profissional a oportunidade que teve na empresa. Você pode não continuar atuando nela, mas com certeza a impressão de seu profissionalismo e educação continuarão para sempre.

Manter uma boa relação com o seu chefe e com os demais colegas podem abrir portas no futuro. O mundo dos negócios é imprevisível, e não tem como prever com 100% de certeza qual empresa continuará crescendo, e qual vai ficar para trás dos competidores.