Consórcio ou financiamento: qual é a melhor opção?

Comprar um bem imóvel à vista não é uma realidade próxima da maioria dos brasileiros. A busca por meios alternativos de realizar o sonho de comprar a casa própria torna o financiamento e consórcio boas opções. Escolher entre uma dessas formas de conseguir compar um imóvel é uma das dúvidas mais frequentes, uma vez que ambos tem suas vantagens!

A verdade é que dependendo do seu atual objetivo e necessidades uma dessas opções pode ser melhor do que a outra. Nesse artigo vamos explicar as principais diferenças e vantagens de cada uma dessa opções de adquirir o imóvel próprio.

O que é financiamento de imóvel?

O financiamento de imobiliário é uma modalidade de crédito disponível em bancos para quem deseja adquirir um bem imóvel, tanto novos como velhos. No financiamento, a instituição financeira empresta o dinheiro necessário para que seja feita a compra do bem imóvel, e por sua vez o cliente deverá pagar esse valor acrescido com juros.

As condições do financiamento mudam de acordo com o banco, podendo ter diferença nas taxas de juros cobradas, prazo de pagamento, e valor do imóvel financiado. Normalmente, os prazos de pagamento do financiamento são longos, em média de 20 anos, e as parcelas são pagas mensalmente até a quitação do contrato.

O contratante pode começar a morar e alugar o imóvel desde a sua compra, entretanto o bem ainda pertencerá ao banco até que a dívida seja quitada e o contrato termine. Isto significa que a falta de pagamento do financiamento pode fazer com que o banco execute o imóvel.

O que é consórcio de imóvel?

O consórcio de imóvel é formado por um grupo de pessoas que tem o interesse comum de comprar bens imóveis de determinado valor. Cada consórcio tem uma duração e um valor determinado. Durante o consórcio, cada pessoa integrante contribui mensalmente com um valor que, somado, torna possível a compra de um imóvel à vista por mês.

Até o fim do consórcio, todos os integrantes terão sido contemplados com o valor para comprar o bem imóvel à vista. A contemplação é feita por meio de sorteio entre todos os membros a cada mês. Ou seja, é possível que você consiga adquirir um imóvel em poucos meses, ou apenas perto do fim dele.

Ao ser contemplado pelo consórcio, o membro recebe a carta crédito, um documento financeiro que torna possível a compra do bem imóvel à vista. A administradora de consórcio será a responsável em oferecer a carta crédito, realizar assembléias, gerenciar as contribuições mensais, etc.

Principais diferenças entre consórcio e financiamento

  • Taxa de juros: Não há cobrança de taxa de juros no consórcio, enquanto no financiamento a taxa de juros está presente em todas as parcelas. No consórcio é estabelecido um valor fixo mensal que é cobrado a cada mês sem a inclusão de juros.
  • Taxa de administração: A taxa de administração é comum de ser cobrado nos consórcios, uma vez que é necessário uma administradora de consórcios para que ele funcione. É uma taxa mais barata do que a taxa de juros. Essa taxa não é comum nos financiamentos, não estando presente em seus contrato.
  • Compra do bem imóvel: O financiamento permite a compra imediata do bem imóvel, já possibilitando que o contratante usufrua da casa enquanto paga as parcelas para quitar o contrato. Por sua vez, o consórcio é um investimento de médio a longo prazo, uma vez que a contemplação pode acontecer até o fim do consórcio.
  • Burocracia: O financiamento de imóvel requer mais burocracia do que o consórcio. Para ser aprovado em um financiamento, o contratante deve ter o nome limpo, comprovar renda fixa, pagar impostos, entre outros. Já o consórcio tem menor burocracia, sendo pedido os documentos de praxe para a realização de contrato.
  • Entrada: Normalmente, os bancos requerem que o contratante tenha até 20% do valor do bem imóvel a ser financiado. Enquanto, no consórcio não é exigido o pagamento de entradas, apenas das parcelas cobradas mensalmente.