8 dicas de como proteger o seu cartão de crédito: evite golpes e fraudes

6 minutes

O cartão de crédito é uma forma de pagamento mais rápida e acessível para fazer compras, principalmente em lojas online. Apesar de ser um hábito para a maioria dos brasileiros, o número de vítimas que tiveram os seus dados do cartão roubadas tem aumentado com o uso da internet.

Com apenas um clique, você pode fazer uma compra pela internet. A facilidade em utilizar o cartão de crédito como uma forma de pagamento, principalmente em lojas virtuais, torna esse dado alvo de terceiros mal intencionados. Saber como proteger os seus dados é importante para não cair em possíveis golpes.

Infelizmente, muitas vezes apenas descobrimos o vazamento das informações de nosso cartão de crédito ao perceber uma transação desconhecida em nosso extrato, compras efetuadas em aplicativos, ou apenas na chegada do nosso boleto bancário.

A boa notícia é que ao adotar determinados cuidados ao utilizar o seu cartão de crédito você pode diminuir as chances de ter os seus dados acessados por terceiros e até mesmo diminuir as consequências de um possível vazamento.

Como proteger o seu cartão de crédito contra golpes

1. Evite dar informações de seu cartão por telefone

Quando você receber uma ligação do banco onde você possui uma conta corrente, de sua faculdade, de sua operadora de celular, ou qualquer outra empresa, não ofereça as suas informações pessoais. Desligue o telefone se o suposto funcionário pedir para você confirmar seus dados ou dizer eles pelo telefone.

Priorize ligar para os telefones oficiais da instituição financeira ou empresas. Dessa forma, você pode ter certeza que não se trata de um golpista atrás da linha que, por algum motivo, teve acesso a algumas informações de você.

2. Faça compras apenas em sites seguros

Apesar de sites facilitarem a compra de produtos e serviços com apenas alguns cliques, nós devemos tomar o cuidado redobrado ao escolher uma empresa para fazer uma compra.

É comum a prática de golpistas criarem sites de empresas falsas para conseguirem obter dados do cartão de crédito de usuários. Dê prioridade a fazer compras online em empresas confiáveis ou por recomendação de seus amigos e família. Outra forma de verificar a autenticidade de uma loja online é verificar a reputação da empresa no site Reclame Aqui.

Antes de fazer uma compra online, verifique se o site está utilizando a tecnologia de criptografia HTTPS. Essa tecnologia protege os dados enviados pelo usuário contra acesso de terceiros. Basta verificar se o início do endereço do site inicia com HTTPS e se há um ícone de cadeado na frente do endereço.

3. Não salve informações do cartão de crédito em sites

Lembre-se de não salvar as informações de seu cartão de crédito ao realizar pagamentos onlines, ainda que seja um site confiável.

Sites sofrem constantemente ataques de hackers e quando há o vazamento de dados, o seu e-mail, senha e até cartão de crédito ficam expostos na internet. O Google Store, por exemplo, é uma loja de conteúdo virtual que permite que você salve o seu cartão para realizar compras em aplicativos com um só clique. No entanto, basta um vazamento de dados para que terceiros tenham acesso a todos os cartões de crédito gravados e efetuem compras.

Por isso, certifique-se de marcar a opção de “salvar cartão para compras futuras” ao finalizar uma compra online. Priorize preencher as informações de seu cartão manualmente toda vez que precisar fazer um pagamento online.

4. Mantenha o antivírus atualizado

Antivírus é um software essencial em seus aparelhos eletrônicos para evitar que terceiros mal intencionados invadam o seu dispositivo para ter acesso as suas informações. O antivírus age como uma espécie de cerca que protege ou detecta quando invasores tentam burlar a sua segurança através de e-mail, arquivos baixados, e sites.

Com a popularização da internet, não há como não estar exposto a vírus e mllwares quando acessamos a internet. Muitas vezes é impossível conseguir identificar quando um site ou arquivo provém de fonte duvidosa e contém um vírus. Por isso, certifique-se de escolher um antivírus e mantê-lo atualizado para proteger as suas informações.

Sinais que o seu dispositivo possa estar sendo atacado por vírus ou malware são: popups desconhecidos ao acesso internet, lentidão do dispositivo, antivírus e firewall desabilitado, mensagens e publicações desconhecidas em suas redes sociais.

5. Não clique em links enviados por fontes estranhas

Uma técnica utilizada em golpes é enviar e-mails solicitando que o usuário clique em links para ser redirecionado para um site. Normalmente, os golpistas simulam ser um e-mail de instituição bancárias, órgãos governamentais, e empresas populares para obterem a confiança do usuário.

Apenas clique em links enviados por e-mails quando você tiver solicitado na plataforma oficial algum tipo de suporte. Preferencialmente, entre na plataforma oficial e tire dúvidas sobre como funciona determinada solicitação ou procedimento.

Recomendamos, ainda, que o usuário sequer abra um e-mail que possua fonte duvidosa. Marque como spam e envie para a sua lixeira.

6. Reserve um cartão pré-pago para compras onlines

Uma prática mais segura para diminuir as consequências de um possível vazamento de dados é reservar um cartão pré-pago para fazer pagamentos onlines. Através do cartão pré-pago, você pode carregá-lo com a quantia em dinheiro suficiente para fazer o pagamento de suas despesas específicas.

Hoje em dia, há a opção de cartões pré-pagos virtuais oferecidas pelas instituições financeiras. O cartão pré-pago virtual serve apenas para contas bancárias, diferentemente do cartão pré-pago que pode efetuar compras em estabelecimentos físicos também. O cartão pré-pago virtual é rápido e simples de fazer através do internet banking do seu banco, além de ser oferecido por outras empresas.

Na hipótese de cartão pré-pago virtual, o número, modelo, limite e validade do cartão são temporários. Ou seja, no eventual vazamento das informações a alteração desses dados são efetuadas com maior rapidez.

7. Não empreste seu cartão de crédito a terceiros

A falta de planejamento financeiro é um dos maiores motivos de tantos brasileiros estarem endividados, e com isso é comum a prática de pessoas próximas pedirem o favor de emprestarmos cartão de crédito.

De modo geral, evite de compartilhar informações sensíveis como seu número de identificação, senhas e cartão de crédito para qualquer pessoa. Uma vez que alguém possua os seus dados do cartão de crédito, por exemplo, essa pessoa pode utilizá-lo de maneira incorreta ou não tomar as devidas precauções para evitar que terceiros acessem seus dados.

Por isso, ainda que você confie em uma determinada pessoa, priorize você mesmo fazer a compra do serviço ou produto para essa pessoa ao invés de fornecer os seus dados.

8. Apenas utilize redes privadas de internet

Quando estamos em um shopping, cafeteria, faculdade, praças, nós temos a opção de utilizar a rede pública de internet fornecida por esses lugares. Normalmente, os nossos dispositivos conectam até mesmo automaticamente nessas redes para termos acesso à internet.

Infelizmente, as redes públicas de internet não garantem a proteção dos seus dados durante a sua navegação na internet. Basicamente, toda informação trocada durante a conexão através dessa rede de Wi-fi pode ser acessada por terceiros e roubadas para fins mal intencionados. Por exemplo, ao realizar um pagamento online através desse Wi-fi, você pode ter as informações do cartão de crédito roubada.

Priorize utilizar a sua rede 3G/4G ao invés de rede pública para fazer transações online, pagamentos, utilizar suas informações financeiras e outro tipo de dados pessoais.

Compare os melhores cartões de crédito!

Comentários (0)

 

Adicionar comentário

×

Por favor classifique 8 dicas de como proteger o seu cartão de crédito: evite golpes e fraudes